segunda-feira, 3 de outubro de 2016

CIDADE


Mais uma vez, Sabrina é despertada quando tinha a sensação de que acabara de deitar-se. Trabalhava cada dia mais e estava sempre cansada. Afinal, havia tanto que fazer!
As horas só não lhe contavam que,
se faltasse,
tantos mais existiam que poderiam toda a sua inócua Vida exercer.
Poema de Della Coelho
Imagem: google.com