terça-feira, 30 de maio de 2017

MEU MENINO



Menino-homem,
Espelho de minh `Alma,
Face de meu destino,
Felicidade de minha paga solitária...

Ah, menino!
Se pudesses conhecer a verdade de teu destino!
O caminho divino para o qual foste agraciado,
aquele que tirar-te-á as angústias de teu desesperado brado.

Em meus braços é o teu aconchego!
Queria que soubesses
que eu é que sou a face de teu arrego.
Seria mais fácil esta espera,
podias mandar um sinal – AZUL –
mesclado ao som Angelical de nossa era.

As cartas já nasceram marcadas...
cantaríamos o maior Amor deste mundo,
mas caminharíamos separados por longas jornadas.

Um dia, no entanto,
não muito longe deste presente,
uniríamos nosso canto e, enfim,
beberíamos a fonte deste ardor silente.

Mas, até que paguemos a nossos devedores,
que ensinemos ao mundo a dor dos sofredores,
sussurrarenos nosso Amor nos versos de uma poesia...
viveremos nossas aventuras nas notas de uma melodia...

E, se no dia a dia é necessário
que escondamos este nosso Eterno Amar,
basta que olhes em meus olhos e vejas
que és para sempre o Sol de meu irradiar!


Poema de Della Coelho
Imagem: google.com


sexta-feira, 26 de maio de 2017

DESTINO INCERTO




O Amor fere espaços
que a Razão constrói
em meio a pessoais fracassos;
mas nem sempre esta é a arma certa,
pois que aos sonhadores ela sem dúvida os enterra.

Mas que fazer ou dizer ao já desesperado
que perdeu seu Ardor em um reino
só por ele encantado?

Dizer de nada adianta!
Bom mesmo é acreditar
que ainda são possíveis belas mudanças
desde que haja Amor Verdadeiro
sempre em pujança.

Se ilusão esta for acreditada
a vida mostrará
que a verdade será iluminada.
No entanto quem pode saber o que será afinal,
se com Amor Verdadeiro

tudo pode ser belo e feliz no final?!

Poema de Della Coelho
Imagem:google.com

quinta-feira, 25 de maio de 2017

VOZ DO SILÊNCIO


                                            SUL DA FRANÇA



Volta pra mim, meu Amor!
Carrega-me em teus braços
mais uma vez por aquela estrada!
Cavalga novamente comigo em lua cheia
até alcançarmos nossa santa morada!
Queria tanto estar naquele lugar!
Nosso Lugar!
Lá onde tão amada fui por ti!
Lá onde nada te afastava de mim!

Carrega-me em teus braços
Mais uma vez naqueles verdes campos...
Quero em nossa casa ficar
que é só lá que minh’Alma sempre quis estar,
porque é somente lá que sei que tu é que vais chegar.

Teu corpo ainda de nada sabe,
no entanto tua Alma permite
que no silêncio das palavras
nosso Amor se propague!

Neste silenciar sagrado,
escuto gritar teu coração
e todas as noites me encontro,
sem dúvida nenhuma, com nossa eterna paixão!

Mas o teu corpo! Totalmente cego ele está!
Meu destino nesta vida foi nascer
para sempre sonhar ao teu lado ficar!

O teu corpo vendado?
Sim, eu já o vi!
Já o tive em meus braços,
mas teus lábios não pude beijar!
Já mirei tua face,
mas não foi pra mim que se encaminhou teu olhar!

E neste pôr-do-sol das horas,
esta canção despertou-me lágrimas de aflição.
Aflição de tanto te amar
ouvindo e sabendo
que nada sou para ti além de um inspirado cantar!

Mesmo assim,
olhando as Estrelas sou imensamente Feliz!
Feliz simplesmente por Tua presença existir,
que minha Vida...
Minh’Alma...
e até mesmo minhas lágrimas...
sentido só têm
se ouvir meu nome ser

pronunciado por Ti!


Poema de Della Coelho
Imagem: google.com- SUL DA FRANÇA

LAVAGEM CEREBRAL



A angústia deste peito que tanto o queria
 faz passar os dias a lembrá-lo em seu leito
 dos tempos em que a amava e lhe sorria
 ardendo-a em contento do Amor em nobre peito.



Foi outrora que roubou-lhe um beijo em covardia
 fazendo-a inebriar-se no sonho deste feito
 brilhando em sorriso a Esperança que nascia
 modificando-a em Paixão todo seu jeito.



Entretanto  o fim apressado intrometeu-se
 reduzindo aquel'alma à areia escurecida;
 que destruída, ainda em grãos, acometeu-se


de uma loucura vista como única saída.
 Ao médico, doutor de raízes, submeteu-se
 e arrancou as lembranças todas de toda vida.


Soneto de Della Coelho
Imagem: google.com

quarta-feira, 24 de maio de 2017

VERDADEIRO AMOR



Fecha agora teus olhos e vem...
Vem comigo e passeia...
Sente minhas mãos te tocando...
Sente minh'Alma te envolvendo...
Quero para longe te levar...
para o fundo...
para lá dentro do meu sentimento...
Sente, meu Amor...
Sente o Céu e o Mar que te espera ali dentro!

Brisa suave que beija...
Sonho singelo que afaga...
Chuva que abençoa a morada...
A melodia ouvimos  e em nosso Paraíso nos vemos!
Teus abraços às Nuvens me induz...
Teus olhos ao Luar me seduz...
Teus lábios às Estrelas me conduz!

A Eternidade nesse momento se fez!
Juras caladas que nunca se desfez
trazem a certeza de que o Amor Verdadeiro
Vence Sempre e Mais uma Vez!

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com




TE AMO TANTO



Antes mesmo de nascida surgir,
teu suave perfume exalava em mim!
Destinada a eternamente te amar pela Vida segui...

Aos primeiros passos já te busquei...
Em inocentes brincadeiras te imaginei...
E, um dia, em eterno sonho tua face eu vislumbrei.

Tua presença de mim se acercava
embora teus olhos eu ainda não os enxergara,
até que tua doce voz a mim se voltou
e reconheci em Ti o Amor que enfim chegou!

A paixão enlouquecida transformou
à Alma perdida que de Amor transbordou
em covarde fuga de um possível destino
que o Medo não o afrontou.

Em cruel solidão me encontrei...
Em plena escuridão caminhei...
Mas teu canto foi o acalento que sempre desejei!

Sem saber o que encontrar
tua Alma eu fui novamente buscar
e a Luz voltou a me iluminar!

Deixar-se a Teu Ser amar
é a si mesmo encontrar!

Nunca me peças
para algum dia eu te esquecer
Isso nunca possível foi!
Pois que apartar uma fração que seja de Ti
é mutilar parte Vital de mim!

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com


terça-feira, 23 de maio de 2017

ENRIJECENDO





Preciso da cura deste coração
que segue no vazio de tanta solidão.
Em nada mais vê razão para seu bater;
busca, então, nos cantos sublimes uma Flor para sobreviver.

Sangra como nunca antes experimentou,
porque agora vê nitidamente o desprezo daquele a quem sempre amou.
A dor de tão profunda fez a alma aniquilada
feito uma múmia pela morte mortificada.

Agora resta com os petrificados passos prosseguir
até que finalmente chegue o tão sonhado extinguir.
Quisera que uma Margarida neste asfalto florescesse
para que assim de Esperança fizesse que a minh’Alma revivesse.

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com





A ESQUECIDA


                                                  
Minha pele sempre de lado é deixada
embora ouça um canto alucinante,
mentindo pela sua essência inconstante,
no qual chama-me a lua de Estrela adorada.

Anseio o saber d`ser a senhora tão amada,
ter nos braços o universo em um instante,
ser presenteada com um amanhã confiante,
de que permanece sua presença em morada.

Mas, se rio, sei que lágrimas escorrerão;
já que minha sina é seguir em solidão
até que a cova me liberte finalmente.

Enquanto aguardo a esperada escuridão,
entorpeço este corpo rubro de paixão
com versos azuis iludindo a minha mente.


Soneto de Della Coelho
Imagem: google.com

BELO AMADO




Meu Amor , hoje o Sol te entristeceu,
quisera poder alegrar-te com pelo menos um verso meu.
Encontra-te em tua memória
e reconhece-te na beleza de toda tua verdadeira História...

Desde o início já nasceste encantado,
brilhavas feito Astro e eras por todos muito amado.
Com o tempo foste crescendo
e teu encanto foi ao mundo inteiro aparecendo.

Tua graça e magia
trazia o suspiro de toda donzela que te conhecia.
Tanto era teu sorriso arrebatador
que conquistaste tua amada com o mais infinito e Eterno Amor.

No mundo dos gigantes materiais,
soubeste conservar a grandeza dos Universos espirituais.
Às vezes assustados com tua Luz radiante a lhes ofuscar,
ferem-te inseguros de que tua melodia a eles possa desnudar.

Sofres também, e esta é a tua dor fatal,
que muito poderias melhorar a toda conspiração do mal.
Sentes que nem tudo é o paraíso que tua infância queria
e isso amortece a Esperança Anil de teu dia a dia.

Não vejas tua vida pela moldura de um simples retrato,
lê-a na História sempre encantada de um Lobato.
Acredita que se o vilão hoje está a te aborrecer,
amanhã será a porta para tua inevitável Vitória Florescer.

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com



segunda-feira, 22 de maio de 2017

AMOR ETERNO AMOR



A cada dia a perda,
mesmo que profunda,
lentamente se adere ao passado
e a Vida que de Amor ardente se faz
busca sutilmente alguns prazeres
que a faça continuar em quase Paz.

Se sentíssemos que o Amor a nós
fosse real,
todos os obstáculos
enfrentaríamos sorrindo...
até a qualquer fera fatal.

Mas a angústia de saber-se
do amado apartada
a obriga a buscar no vazio
pequenas luzes
que a ajudem a prosseguir
nesta dura caminhada.

Felizmente, até em noite escura,
podemos ao menos uma estrela contemplar,
mesmo que não seja a mensagem
de quem gostaríamos ouvir
a nós de Amor nos falar.

E, assim, um Grande Amor do passado,
quando sozinho em sentimento,
mostra à Flor que ela
jamais alcançará o sonhado acalento.
Nessa realidade convém ao Amor
retirá-la deste tormento
fazendo-a amar algo
que a restitua do sofrimento.

Os amores desconexos
podem mais de uma vida durar!
Mas Eternos mesmo
só quando nem um dos “nós”
sinta prazer
em outr`Alma o punhal enfincar.

Amor Verdadeiro
realiza-se ao doar-se pelo companheiro.
E mostra-se infinitamente eternal
quando um dos dois morre
simplesmente ao ver o outro

em perigo quase mortal.

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com


sábado, 20 de maio de 2017

TE ESPERO, MEU AMOR




Te espero feito a areia espera o mar
em noites quentes sem o orvalho a refrescar.

Te espero feito Anjo agoniado
ao ver sua pupila com o olhar em lágrimas anuviado.

Te espero feito a Rosa no deserto
sonhando a fonte que encontra-se ali bem perto.

Te espero feito a mãe aflita
rezando as horas junto à vela que crepita.

Te espero feito criança ao aniversário
contando os segundos para apressar seu fadário.

Te espero feito o inverno à primavera
para derreter-se colorindo-se em nova era.

Te espero feito o mendigo ao jantar
orando para que o Rei volte os olhos ao por ele passar.

Te espero feito a enferma à injeção
sabendo que será sua última salvação.

Te espero feito quadro à moldura
completando-se em beleza àqueles a quem se afigura.

Te espero feito estrelas ao luar
iluminando as nuvens a quem os contemplar.

Te espero feito, em sombras, a donzela perdida;
pois que agora, meu Amor,
somente tua voz é a luz de Minha VIDA.

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com

HIPOCRISIA EM NOME DO BEM!!!



Pode mesmo ser melhor viver uma vida hipócrita com a justificativa de algo nobre???
Isso é impossível!!!
Ontem conversava com uma amiga e falávamos que às vezes “dizer a verdade é burrice!”. Pode até ser!!! Há situações em que é melhor se calar, omitir alguma informação ou até mentir levemente para não criar situações constrangedoras. Pensei em uma opinião religiosa, como exemplo disso! Provavelmente muitos Espíritas ou budistas mintam sua religião ao falar com algum fanático religioso, por exemplo- isso para evitar constrangimentos que possam vir a sofrer.
É condenável essa atitude?  Na verdade , ela não é da nossa conta, a menos que a pessoa que minta sejamos nós mesmos!!! A questão é esta, quem somos nós para recriminarmos ou não alguém?! Seríamos egoístas e orgulhosos! Não cabe a ninguém mais a tarefa de julgamento que a de Deus. Hoje penso exatamente assim: se vejo alguém julgar alguém – por mais leve que seja- tenho certeza absoluta de que essa pessoa não compreende o que é ser filho de Deus. Pois foi o próprio Jesus quem disse: "Não queirais julgar, para que não sejais julgados, pois com o juízo com que julgardes, sereis julgados, e, com a medida com que medirdes, vos medirão também a vós." (Mateus, 7:1-2)
Mas para que , então, essa reflexão? Para avaliarmos nossos atos e nossa própria vida!!! Pois cabe simplesmente a nós as escolhas, a ninguém mais.
Foi através da reflexão e do sofrimento que aprendi muitas coisas, o que mais tem me ensinado nesses últimos tempos foi a maternidade. Como mãe, amiga, filha, ex-esposa, professora tenho podido conhecer diversos casos e refletir melhor sobre se é mesmo possível afirmar que uma vida hipócrita deve ser vivida por uma boa causa.
MENTIRA!! MENTIRA!!! MENTIRA!!! Não existe boa causa na hipocrisia, existe COVARDIA de enfrentar a realidade e se firmar em busca da felicidade!!!
O que somos é covarde na hora de enfrentar a sociedade, a família quando não estamos felizes com uma situação acomodada e isso, com certeza, nos trará infelicidade, insatisfação e frustração.
Como a maioria dos casamentos, quantos casais que não fizeram uma escolha errada e hoje vivem infelizes em nome dos filhos! Jogam a culpa de sua vidinha medíocre, porque viver na hipocrisia é mediocridade, em cima de um amor pelos filhos e não percebem que estão ensinando a eles o pior dos ensinamentos: ARTIFICIALIDADE.
Já vivi um casamento de aparência e sei do que estou falando. Não amava meu marido e vivi com ele por dois anos e meio!!! Muitos dirão: “ Só isso? Pra uma casamento é muito pouco!”
São TRINTA meses , NOVECENTOS E DOZE DIAS de mentira. Isso é pouco? Uma hora infeliz por minha culpa já é muito pra mim!!!
Foi então que eu comecei a perceber que não era justo comigo, com ele e muito menos com meus filhos!!! Foi muito difícil enfrentar meus pais, a sociedade religiosa, a sociedade em geral!!!
Mas é claro que valeu a pena, a VERDADE SEMPRE VALE A PENA, PORQUE DEUS É VERDADE!!!
Percebi que o tempo que eu estava com meu ex-marido fingindo ser uma família feliz e estruturada , eu o estava impedindo de realmente viver um amor verdadeiro e de ser feliz. ISSO É UMA CAUSA NOBRE????!!! Só se for no país do artificialismo!!!
Felizmente, se acordamos para a realidade e buscamos realmente a Verdade, o universo passa a conspirar a nosso favor e os caminhos tornam-se mais fáceis com o passar dos dias, porque nada é melhor do que sermos autênticos!!!
Alguns fanáticos religiosos, com um medo irracional da punição eterna, condenam-se a uma vida infernal sem compreenderem que um Deus que os queira infelizes não pode ser o Deus pregado por Nosso Senhor Jesus Cristo, um Deus misericordioso que conhece e valoriza o coração de cada um. Seu filho Jesus nos ensinou que para entrarmos no Reino de Deus devemos ter um coração de criança.
E será que ninguém parou para refletir o que isso significa??? Se vivemos uma vida “querendo entrar no Reino de Deus”, devemos refletir como um todo no ensinamento do Filho de Deus, não é verdade???
Ser criança é ser espontâneo, é ser incapaz de ir ao colo de alguém e fazer um carinho se realmente não amarmos aquela pessoa. É chorar quando estamos perto de alguém que não queríamos estar, é chorar de saudade de alguém amado. É SER INCAPAZ DE MENTIR !!!
Não estou defendendo a irresponsabilidade. Muitos casais sabem que os filhos dependem deles , que a esposa ou o esposo precisa de apoio financeiro , emocional. Para isso não é necessário viver um casamento de fachada!!! Com certeza um apoio vindo da sinceridade valerá futuramente muito mais que qualquer ajuda diária feita por conveniência.
Infelizmente, muitos ainda estão aprisionados em suas próprias correntes sem perceberem que a chave de suas algemas está em suas próprias mãos.
São as nossas escolhas! Dia a dia, hora a hora, minuto a minuto dizendo SIM ou NÃO!!!
Acredito realmente que para que nossas escolhas sejam livres das convenções devemos chegar a um amadurecimento espiritual que sobressaia do orgulho e da presunção mundana. Muito difícil realmente e para isso levaremos anos e anos, tempos e tempos de vivência para atingirmos esse grau de evolução. Claro que conforme vamos experimentando o verdadeiro saber da vida- porque ser autêntico nos proporciona isso- passamos a sentir um prazer indescritível de sermos nós mesmos sem medo e sem receio.
Quero terminar este texto com esta reflexão: A única escolha realmente acertada em nossa vida, é aquela feita pelo coração e aprovada pela alma.

Texto de Della Coelho





quarta-feira, 17 de maio de 2017

SALTO AO VÁCUO



         Viver não é uma tarefa fácil! Acho que é bem difícil mesmo!

         Como mulher, ex-balzaquiana, ainda estou aprendendo como as coisas realmente funcionam.
         Chegamos a um ponto em que conflitos a serem resolvidos são uma constante, não há mais tempo para o amanhã, o amanhã está mais próximo de não chegar agora.
         E, então, tal qual uma feiticeira, a vida parece que percebe essa relatividade temporal e apressa-nos a resolver aquilo que gostaríamos de poder deixar para depois!
         Não!!! A resposta é urgente... é o hoje!! Você já cresceu, não pode mais ficar na cama em dia de chuva, é preciso sair e trabalhar ... mesmo despeçada ou simplesmente em frangalhos!

         É hora de ir!

         E onde estão os sonhos de acerto... de amor... de futuro.... ?

         Aquele futuro é o agora e mostra-se muito diferente do que se esperava... a frustração então nos impele a não mais sonhar... é mais seguro assim.
         Mas é preciso viver, seguir em frente, mesmo sem do amanhã nada esperar.
         E, então, você começa a perceber que o azul com que sonhava é transparente ou, simplesmente, inexistente... assim, chegou a hora de realmente acordar!
         Portanto, mesmo com as marcas da vivência, você percebe que andou para trás! E tem de “novamente” recomeçar...

         À princípio ( não dá pra falar “a priori” sem mencionar uma amiga) o medo tende a nos estagnar, entretanto aquela magia nos obriga a caminhar! É como se abrisse as portas de um helicóptero e nos empurrasse para o salto. Claro que a mão divina nunca nos deixaria sem um paraquedas; mas cabe a nós sabermos usá-lo.
         Sinto-me como se estivesse em queda livre, buscando os botões ou cordas – ainda não aprendi - que possam amenizar minha caída.

         O que me espera? Não sei, não sabemos.

         E tenho visto isso como algo bom, nada é premeditado completamente, nada é definitivo e uma vida pode não ser arruinada se algo não deu certo - mesmo que seja o que sonhou uma vida inteira.
         É o momento das perdas, perda de conceitos, perda de preceitos e, felizmente no meu caso, perda também de preconceitos.

         O momento de ver o mundo do alto e saber que está indo diretamente para o chão dependendo de um simples ato - talvez de puxar uma corda- para não se esborrachar faz com que repensemos nossas atitudes e busquemos rapidamente uma saída que evite a nossa aniquilação.
         É a hora que normalmente muitos buscam apoio em alguém; mas, sinceramente, vejo isso como uma forma de fraqueza , de postergação; é necessário enfrentarmos nossos fantasmas sozinhos para nos livrarmos deles definitivamente!!! Afinal, ninguém os conhece melhor do que nós mesmos.

         Recapitulando... seu mundo foi simplesmente destruído... Por quem?! Ora, pelo tempo! Aquele mesmo tempo que era visto como realizador de nossos anseios adolescentes.

         Como ele faz isso?! Simples, faz com que vejamos as coisas como elas realmente são... sem fotoshop... simples assim.

         Enfim... com tudo dilacerado e o mundo adulto exigindo seu posicionamento, não nos resta outra alternativa a não ser enfrentar.

         Para onde vamos em queda livre? Para o chão, claro!

         A questão não é essa! Isso é o inevitável!
         A grande questão, agora que estamos descendo, é como chegarmos lá? Se esborrachando ou saboreando a calma do vento e a beleza da paisagem vista de cima!

         Supondo que seja a primeira, passaríamos toda a travessia buscando sem sucesso a cordinha que nos salvasse. O desespero tremeria minhas mãos, inundaria meus olhos e cada vez mais o chão se aproximaria e minhas chances seriam anuladas. Talvez nem o sentisse de encontro ao meu corpo tamanha a agonia para fugir da fatalidade.

         Já sendo a segunda, seria fundamental primeiramente tentar manter a calma ante o desconhecido, buscar algum conhecimento de paraquedismo para ter ainda mais chances de descida tranquila. Poderia, então, planar saboreando as imagens, os cheiros... saboreá-los de um ângulo jamais visto anteriormente por mim. Muitos poderiam ser os prazeres, claro que frio e um pouco de medo provavelmente me envolveriam, porém desta forma seria possível conhecer telhados que nunca havia visto, compreender a amplidão de um campo, a insignificância de um arranha-céu. Pisando novamente o solo, teria voltado de uma viagem com muito mais conhecimento que feridas a serem curadas.

         Esta é queda que me proponho seguir, ainda estou tentando manter a calma, estou aprendendo a usar os batoques e em breve soltarei o pilotinho.

        Texto de Della Coelho