segunda-feira, 22 de maio de 2017

AMOR ETERNO AMOR



A cada dia a perda,
mesmo que profunda,
lentamente se adere ao passado
e a Vida que de Amor ardente se faz
busca sutilmente alguns prazeres
que a faça continuar em quase Paz.

Se sentíssemos que o Amor a nós
fosse real,
todos os obstáculos
enfrentaríamos sorrindo...
até a qualquer fera fatal.

Mas a angústia de saber-se
do amado apartada
a obriga a buscar no vazio
pequenas luzes
que a ajudem a prosseguir
nesta dura caminhada.

Felizmente, até em noite escura,
podemos ao menos uma estrela contemplar,
mesmo que não seja a mensagem
de quem gostaríamos ouvir
a nós de Amor nos falar.

E, assim, um Grande Amor do passado,
quando sozinho em sentimento,
mostra à Flor que ela
jamais alcançará o sonhado acalento.
Nessa realidade convém ao Amor
retirá-la deste tormento
fazendo-a amar algo
que a restitua do sofrimento.

Os amores desconexos
podem mais de uma vida durar!
Mas Eternos mesmo
só quando nem um dos “nós”
sinta prazer
em outr`Alma o punhal enfincar.

Amor Verdadeiro
realiza-se ao doar-se pelo companheiro.
E mostra-se infinitamente eternal
quando um dos dois morre
simplesmente ao ver o outro

em perigo quase mortal.

Poema de Della Coelho
Imagem: google.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário