quinta-feira, 25 de maio de 2017

VOZ DO SILÊNCIO


                                            SUL DA FRANÇA



Volta pra mim, meu Amor!
Carrega-me em teus braços
mais uma vez por aquela estrada!
Cavalga novamente comigo em lua cheia
até alcançarmos nossa santa morada!
Queria tanto estar naquele lugar!
Nosso Lugar!
Lá onde tão amada fui por ti!
Lá onde nada te afastava de mim!

Carrega-me em teus braços
Mais uma vez naqueles verdes campos...
Quero em nossa casa ficar
que é só lá que minh’Alma sempre quis estar,
porque é somente lá que sei que tu é que vais chegar.

Teu corpo ainda de nada sabe,
no entanto tua Alma permite
que no silêncio das palavras
nosso Amor se propague!

Neste silenciar sagrado,
escuto gritar teu coração
e todas as noites me encontro,
sem dúvida nenhuma, com nossa eterna paixão!

Mas o teu corpo! Totalmente cego ele está!
Meu destino nesta vida foi nascer
para sempre sonhar ao teu lado ficar!

O teu corpo vendado?
Sim, eu já o vi!
Já o tive em meus braços,
mas teus lábios não pude beijar!
Já mirei tua face,
mas não foi pra mim que se encaminhou teu olhar!

E neste pôr-do-sol das horas,
esta canção despertou-me lágrimas de aflição.
Aflição de tanto te amar
ouvindo e sabendo
que nada sou para ti além de um inspirado cantar!

Mesmo assim,
olhando as Estrelas sou imensamente Feliz!
Feliz simplesmente por Tua presença existir,
que minha Vida...
Minh’Alma...
e até mesmo minhas lágrimas...
sentido só têm
se ouvir meu nome ser

pronunciado por Ti!


Poema de Della Coelho
Imagem: google.com- SUL DA FRANÇA

Nenhum comentário:

Postar um comentário